Acne

A Acne aparece como cravos, espinhas, cistos, caroços e marcas

A Acne é inflamação nos folículos da pele.

Ocorre por tendência genética, microrganismos e fatores ambientais.

Está associada aos níveis hormonais, tanto na sua causa como na sua piora.

O tratamento precoce e correto evita marcas definitivas.

As pessoas normalmente tem acne entre os 10 e os 20 anos de idade e tem várias formas e intensidades.

O mais comum é aparecer em mulheres dos 12 aos 18 anos e nos homens dos 16 aos 19 anos.

Acne do adulto

A acne tende a desaparecer por volta dos 20 anos, mas pode se estender à vida adulta.
Nesse caso, deve-se investigar causas, como ovários policísticos, alterações hormonais, medicamentos, etc.

A acne ocorre na adolescência, mas pode se estender à vida adulta

Pode deixar marcas e cicatrizes se não tratada adequadamente

Formas da Acne

A acne aparece no rosto, peito e dorso, em vários graus de inflamação.
Varia de cravos a cistos, caroços e marcas cicatriciais, principalmente para quem manipula as lesões (espreme ou cutuca).

– Acne Grau I – comedões fechados e abertos – chamados cravos podem ou não inflamar

– Acne Grau II – comedões inflamados, com ou sem pus – chamados espinhas – podem deixar marcas, principalmente se manipulá-las (espremer ou cutucar)

– Acne Grau III – comedões císticos inflamados – chamados espinha interna, deixam as cicatrizes e marcas, mesmo sem manipulá-las (espremer ou cutucar)

– Acne Grau IV – é a acne conglobata, a forma mais intensa da acne, que deixam cicatrizes profundas com deformação da pele. Para evitar isso deve ser diagnosticada e tratada a tempo.


Tratamento da Acne:
Medicamentos e Atitude

Hoje existem medicamentos que controlam a Acne e curam as lesões antes delas deixarem marcas

O dermatologista conhece todas as técnicas para diagnóstico e tem acesso a todos os tratamentos

A escolha do tratamento depende do diagnóstico correto, tipo e grau de intensidade da acne.

A acne se trata com medicamentos e atitudes.

Os medicamentos utilizados podem ser tópicos (local), orais ou ambos.

Marcas e cicatrizes são prevenidas com o tratamento adequado, no tempo correto, com atitudes corretas.

Converse com o dermatologista.

“A sua pele é seu cartão de visitas”

Não manipule as lesões – espremer e cutucar espinhas deve ser evitado pois pode deixar marcas permanentes.